27 julho 2006

Os benefícios do dízimo e ofertas

Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós bênção sem medida (Ml 3.10, 11 e 12, ARA).

Quando somos fiéis na entrega dos nossos dízimos e ofertas acontecem muitos benefícios. O primeiro benefício envolve a nossa obediência ao mandamento de Deus. A Escritura diz que quando obedecemos à Ele, temos a providência divina manifesta em nosso lar de modo especial. Não creio na teologia da prosperidade, mas creio na prosperidade do reino de Deus que vem em conseqüência à obediência.

Não devemos olhar o dízimo apenas como o ato de entregar o dinheiro à casa do Senhor, mas como uma atitude de fidelidade, de amor e gratidão pelas bençãos da Sua providência. Deus é fiel. Ele continuamente cuida de nós em tudo. Apesar de ser um mandamento, ela deveria sair de cada um como algo voluntário, dado com prazer e satisfação, jamais como uma pesada obrigação. Pode-se dizer que a contribuição cristã só começa quando damos mais do que um décimo da nossa renda. O dízimo não deve ser um teto em que paramos de contribuir, mas um piso a partir do qual começamos.

Quando há fidelidade nos dízimos, jamais faltará na casa do Senhor meios para que a obra prossiga. Deus desperta a fidelidade dos seus servos para que Ele possa manifestar a Sua graça. Os dízimos e ofertas sustentam os seus servos que são chamados por Cristo para trabalhar tempo integral no reino de Deus. Vários projetos sociais e evangelísticos são realizados pelo movimento financeiro que ocorre na igreja. A cultura através de escolas e faculdades cristãs, literatura, programas sociais educacionais são desenvolvidos por causa dos recursos que começaram pela liberada do povo de Deus. A Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, foi iniciada como um projeto missionário do casal Chamberlain, e posteriormente a família Mackenzie dos EUA ofertou uma expressiva soma de dinheiro para a ampliação da escola. Servos de Deus que contribuiram para abençoar a vida de outras pessoas.

Dar um décimo da minha renda não é algo digno de vanglória. Ninguém pode argumentar, ou negociar com Deus usando o dízimo, porque dizimar é uma responsabilidade cristã. Deus requer o dízimo, merece as ofertas, defende as nossas economias e orienta-nos em nossas despesas.

Se Deus lhe desse dez vezes o que você Lhe dá, o seu lar conseguiria viver com isso?

Aqueles que desejarem aprofundar no assunto, indico o estudo do Pb Solano Portela sobre "dízimos" no site http://www.solanoportela.net/artigos/dizimos.htm

Nenhum comentário: