13 setembro 2006

A benção da submissão feminina

A submissão é uma benção que muitas mulheres nestes tempos pós-modernos rejeitam. A sociedade cada vez mais competitiva tem estimulado os casais a entrar nesta louca avalhance de medição de forças, em vez de buscar uma vivência complementadora.

O tema submissão como papel feminino é considerado descontextualizado, senão antiquado, para mente feminina do século XXI. O movimento feminista, que tem afetado parte da Igreja, dita as regras do que é politicamente correto na sociedade, constrangendo os cristãos se posicionarem. Entretanto, a Palavra de Deus determina uma relação conjugal onde o marido sempre exerce a liderança em seu lar e na sociedade. Mas, para conferirmos se estamos falando a mesma linguagem quando usamos a palavra "submissão" vamos esclarecer que:

1. Submissão não significa que a mulher é inferior ao homem. É notório que há muitas mulheres mais capazes do que os homens. Existe um grande número de mulheres que são mais inteligentes, dinâmicas, organizadas e etc. Todavia, as suas virtudes e dons devem ser usados para potencializar as virtudes dos maridos e estimular a sua liderança.

2. Submissão não significa que a esposa deve anular a própria maneira de pensar. Se ela fizer isto, estará sendo insubmissa pela omissão do seu papel como auxiliadora.

3. Sumissão não significa desistir de influenciar o marido. Muitas vezes, nós maridos estamos errados, mesmo que sinceramente errados, a companheira não pode omitir a sua opinião, nem desistir de se esforçar em demonstrar no que a liderança do marido poderá prejudicar toda a família.

4. Submissão não significa que ela deve render-se a toda exigência de seu marido. A mulher não é um objeto do seu esposo, pelo contrário, Deus a criou em igualdade de valor, e deve ser respeitada em suas opiniões, necessidades, anseios, sentimentos e limitações.

Mas, o que significa submissão? Submissão é aceitar a liderança do marido, auxiliando-o, e respeitando a sua autoridade em todas as esferas da sociedade. A autoridade que pertence ao homem não é imposta à mulher, mas deve ser conquistada. Mas qual é a relação que Deus estabeleceu para o homem e a mulher? Podemos resumir didaticamente esta relação em quatro proposições:

1. Homens e mulheres são iguais em valor diante de Deus.
2. Homens e mulheres têm diferente papéis no lar, na igreja e na sociedade.
3. Homens e mulheres têm funções complementares.
4. Homens em tudo têm a primazia de autoridade.

As quatro principais qualidades masculinas para que a esposa possa sentir segurança em seguir e submeter-se ao marido são:

1. Liderança. O marido deve ser alguém que tem iniciativa, firme decisão, coragem e envolvimento no processo que lidera.

2. Protetor. A esposa necessita sentir-se confiante que o seu marido se esforçará para prover segurança, tendo boas intenções na liderança do lar.

3. Amoroso. A submissão está no coração da mulher, e é pelo coração que o marido atraí e lidera a sua companheira. O amor masculino é o fator que fará com que a esposa sinta prazer em ser submissa.

4. Provedor. É neste ponto que algumas esposas têm encontrado dificuldade em ser submissas aos seus maridos. Quando o homem se acomoda, e desiste de ser o provedor do seu lar, a mulher por necessidade da circunstância não se omite. Todavia, as esposas em vez de assumirem este papel devem exigir dos seus esposos o exercício da sua responsabilidade.

O casal para que consiga viver a harmonia liderança e submissão precisa:
1. Fortalecer um clima de compatibilidade no casamento.
2. Viver a prática da mutualidade entre os cônjuges.
3. Manter o sentimento de cumplicidade do lar.

43 comentários:

Anônimo disse...

a sua proposicao 4 anula a proposicao 1, se o homem tem mais autoridade, como homem e mulher sao iguais??? e evidente que sao iguais, portanto o homem nao tem mais autoidade... ate pq ha muitas mulheres que sustentam sozinhas a familia nos dias de hoje, e nem por isso a familia e `incompleta`.

Acontece que tem gente alienada que le a biblia ao pe da letra e se esquece que e um texto fundamentado na observacao de uma sociedade do oriente medio na idade antiga ( ha 2000 anos atras....) e que portanto nao se enquadra no modelo social ocidental do seculo XXI. Afinal, a Biblia nao foi escrita por Deus, foi escrita por sacerdotes cristaos muito tempo depois da epoca de jesus; sendo escria por pessoas humanas e logico que seriam parciais deixando impressos valores de sua epoca, porem, nao necessariamente valores divinos...
Portanto reveja seus conceitos dinossauricos.

Ewerton B. Tokashiki disse...

Igualdade de valor não é a mesma coisa que igualdade de função! então não há contradição no que escrevi. Sugiro que melhore a sua prática de interpretação de texto.

O seu fundamento epistemológico é a metamorfose ambulante cultural? Você realmente crê que a verdade é uma mutatis mutante?

Lamento não concordarmos quanto a compreensão da natureza da Escritura Sagrada.

Talvez, noutro lugar possamos conversar como pessoas educadas, e perceber que esta nossa cultura pós-moderna tão desenvolvida é incapaz de beneficiar a nossa geração e os nossos filhos.

Anônimo disse...

totalmente rídiculo!!!!!!!
as mulheres não devem ser submissas aos homens coisa nenhuma, elas são os seres mais virtuosos da natureza, capazes de gerar a vida(mesmo com a ajuda masculina). Deveriam ser tratadas com mais respeito.
É lamentável o título do seu artigo, desde quando submissão é algo bom?
quanta ignorância!!!!!!!!!!

Ewerton B. Tokashiki disse...

Fiz um propósito de não postar nem responder a "anônimos", mas postei para evidenciar o óbvio: existem pessoas que enfaticamente desprezam o entendimento e prática bíblica da submissão feminina.

Sou contra toda e qualquer ideologia ou forma de desprezo, menosprezo ou depreciação da figura feminina. A Bíblia enaltece a mulher com virtudes e atribui-lhe valor que nenhuma outra religião propõe.

Entretanto, o anônimo [27.11.08] fez o que para mim soa como um desabafo. Que muitas, e reconheço muuiiiitas mesmas mulheres, são mais virtuosas que muitos homens é fato. Mas, isto não deve ser usado para ridicularizar o homem, como também o homem não deve humilhar a mulher.

Creio que você deveria estudar mais um pouquinho de biologia. Parece-me que não é a mulher que gera a vida ["mesmo com a ajuda masculina"?]. Na relação sexual, entre um homem e uma mulher [por favor, poupe-me de perversões], alguns bilhões de espermatozóides são colocados a caminho do óvulo da mulher, que após fecundado, é uma vida completa. É a união de duas células, uma masculina e a outra feminina, que formam o zigoto! E, depois de aproximadamente 9 meses nasce um ser humano. Bom, a gestação não é geração, como a concepção não é gravidez. Desculpe-me se minha explicação foi-lhe ofensiva, porque ela não teve tal intenção, mas apenas teve o propósito de ser didática.

Pelo tom da sua última afirmação parece-me que você não é uma pessoa muito esclarecida e amada. A minha esposa, a pessoa que mais amo neste mundo, e que, tem felicidade em ser-me submissa, e a quem lidero, nutro, cuido, compactuo e etc, pode lhe garantir com toda fidelidade bíblica: a submissão é uma benção!

Desejo que você possa experimentar a verdadeira submissão feminina, sem amargura, sem competividade, sem hostilidade, nem decepção.

Há mulheres que passam boa parte da vida tirando a autoridade do marido e tornado-o num frouxo, para depois reclamar que ele é omisso e irresponsável, e também frouxo. Espero que este não seja o seu caso.

Respeitosamente, em Cristo.
Pr Ewerton B. Tokashiki

s disse...

""""2. Homens e mulheres têm diferente papéis no lar, na igreja e na sociedade""""
Não consigo entender o motivo de você dizer que as mulheres são diferentes dos homens socialmente.
Não tenho total conhecimento da Bíblia, mas acredito que a submissão é só válida no casamento e na igreja. Vc não tentou insinuar que os homens tem que ter autoridade sobre todas as mulheres do mundo. Foi isso?

Nathália disse...

Ótimo texto! Sou mulher e vejo como a submissãp é uma benção quando é feita sobre o auxílio do Senhor. Continue escrevendo textos assim. A paz do Senhor Jesus

Ev. Nivaldo Ximenes disse...

A paz Pastor!
Muito bom seu texto e grande valia na aquisição de conhecimento bíblico para restauração, crescimento e edificação da familia!
Um abraço e estarei acompanhando seu blog!
Ev. Nivaldo Ximenes]
Jundia- SP
www.nivaldoximenes.blogspot.com

Eliane disse...

Que a graça de Cristo seja contigo!
è justamente essa submissao que tenho falado na igreja que frequento, pois alguns homens veem a submissao como escravidao, e apesar do meu esposo ainda nao ser um homem convertido, nós temos uma parceria , um compromisso, em que os nossos direitos e deveres sao preservados, como mulher nao posso anular minhas idéias e nem deixar de existir, como esposa preciso moderar meu vocabulario para nao denegrir a imagem do meu esposo.
E se a humanidade tivesse o cuidado de ler a palvra de Deus pelo menos 5 minutos, nossas famílias seriam diferentes, nao veriamos o caos que estamos vendo e vivendo. Reflitam, leiam e compreendam, Deus nos ensina a sermos submissos no amor, com dignidade e humildade.

Antônio Celso disse...

Gostei do Artigo. Agora em todas instituição tem hierearquia.Empresas, polícia, governos, etc. O que Anônimo que disse há 2000 anos atrás, não faz sentido, quem escreveu a Bíblia foram seres humanos, mas foi dito por Jesus, ontem,hoje e sempre. A Bíblia tem que ser interpretada. Mas não só São Paulo como outros livros da Bíblia são bem claros.

Luiz Carlos disse...

Olá,paz seja convosco,gostei do texto,pois quando cada ser humano reeconhece o seu papel dentro da casa,da sociedade...os valores jamis serão invertidos, o que está acontecendo e esta infernal inversão de valores no que tange o papel do homem e da mulher, infelizmente existem adeptos de movimentos contrários a uma sociedade saudável e prospera que tentam de todas as maneira disseminar suas filosofias pervertidas que não levam em consideração o que é realmente útil para a família,outra coisa que tenho observado com estas inverções de valores familiar, é o surgimento de família dentro de família, isto é,pessoas que tem filhos solteiro e acabam levando seus filhos para viverem juntos com seus pais em uma mesma casa, isto é uma verdadeira aberração a originalidade da família,creio que todos devemos observar mais a Bíblia e saber aplicar o verdadeiro significado de família.
Mas infelizmente quem não crê que a Bíblia é a Plavra de Deus, infelizmente continuará em uma vida desorientada.

Ana Soubihe disse...

Essa ideia é boa na teoria. Na pratica é um caos. Se houvesse reencarnação, o senhor deveria voltar como mulher. Aí quero ver como é que fica essa posição de ser submissa....

... o senhor é digno de pena.

Vivian Cantelli disse...

Olá pastor, quero dizer ao senhor que seu blog é uma benção, li alguns recados e confesso que fiquei assustada com a reação de alguns, mas quando se fala de submissão costuma ser assim mesmo a reação das pessoas.
Eu acredito na submissão nos dias de hoje e tenho pedido auxílio ao Espírito Santo todos os dias pra Ele me ajudar nessa área.
Sei que quase 100% dos problemas em casa acontecem por falta de submissão da mulher,a bíblia diz em provérbios 14:1 "a mulher sábia edifica sua casa, mas a tola a destrói com as próprias mãos" isso é real, tão real e verdadeiro quanto todo o resto da bíblia.
Continue escrevendo e nos edificando em nome de Jesus!

vivianzcantelli.blogspot.com

Lin disse...

Aquelq descrição de marido foi sensacional, mas eu nunca vi ninguém assim, só em filme. Parece o leônidas dos 300 de Esparta.A descrição que vc deu de submissa me parece sinônimo de manipuladora.

Isis Gomes disse...

Li atentamente o artigo e posso falar por experiência própria. Tive um casamento no qual eu tentei ser o homem da casa, por ganhar mais, ter mais estudo, etc. Tudo errado. Não fiz o meu papel de mulher sábia, e com a autoridade que não me competia, tentei levar tudo aos trancos e barrancos. Hoje, no meu segundo casamento, agindo como mulher de Deus, tudo é diferente. Tenho um esposo maravilhoso, que faz tudo por mim e pelo meu filho do primeiro casamento. E ele também ganha menos do que eu, mas isto naum me faz líder do lar. A nossa arrogância feminina, nos deixa cega para ver os verdadeiros planos de Deus. Ser submissa não é anular-se, deixar de se expressar, influenciar ou compartilhar. É fazer em conunto, e deixar ser cuidada pelo homem que Deus colocou em seu caminho.

A paz a todos.

Ewerton B. Tokashiki disse...

Cara Lin

Parece-me que você não convive entre cristãos. Quando digo "cristãos" não me refiro aos que se enquadram em manias de grandeza como os que freqüentam a Católica, a Universal, a Internacional ou a Mundial, que preocupados com quantidade não fazem questão da qualidade. Digo, pessoas que sabem o que creêm, pois são comprometidos com a Bíblia - única regra de fé e prática; que, se submetem à autoridade de Cristo como o seu único e suficiente Salvador; que, forzam homens e mulheres na sociedade para influenciá-la positivamente.

Existem homens e mulheres que descobriram a felicidade se complementando. Isto não é ficção cinematográfica, nem utopia social. Eu e minha esposa temos experimentado a graça de Deus em nosso lar.

Quero convidá-la a conhecer a Igreja Presbiteriana de Porto Alegre [você nesta cidade, não é?!], conheça estas pessoas, saiba no que creêm e como elas podem servir a sua vida e família. Deus a abençoe.

Valéria disse...

Sugiro que você vá a um dicionário etimológico e pesquise o termo "submissão". Jesus nasceu de uma mulher e numa atitude linda e divina ele impediu que apedrejassem Maria Madalena.
Sinceramente, falta rigor histórico e seus argumentos estão amparados numa visão ortodoxa.
Deus criou o homem a sua imagem e semelhança e aqui ele se refere à categoria humana e não ao sexo masculino. Se somos todos iguais perante Deus, porque um ser submisso ao outro? Quais são os maiores mandamentos de Deus segundo Jesus? Não seria amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao teu próximo como a ti mesmo?
Quando você reafirma o lugar de submissão se amparado na Bíblia está apenas ratificando o machismo existente na nossa sociedade. O machismo que assim como o feminismo é autoritário. Enfim, acredito que num casal ambos se edificam porque passam a ser uma só carne, se tomarmos a Bíblia como parametro da verdade que seguimos.
Enfim, acho que respeitar e amar ao próximo é o que falta hoje em dia. Isso inclui mulheres, homens, crianças. Todos! Sem a máscara e o rótulo que a religião carrega consigo. Deus é um só, independente do nome que dão a Ele.

Anônimo disse...

é bem interessante
o grande problema é que vivemos em uma sociedade onde se pressupõe a existencia de dois salarios por família média.

florentina disse...

SER SUBMISSA É UMA BENÇÃO? EXPERIMENTA VOCÊ POR UM DIA PASSAR POR TUDO QUE UM SER SUBMISSO PASSA E DEPOIS VEM ESCREVER OUTRO ARTIGO, PQ NÃO CONSEGUEM ENTENDER O SENTIDO DA IGUALDADE QUE JESUS TANTO FALAVA? É TÃO DIFÍCIL ASSIM ENTENDER O QUE ISSO SIGNIFICA? NÃO DETURPEM A PALAVRA DE CRISTO!

Anônimo disse...

Texto fantástico!!!
Teologicamente correto (apesar das críticas de alguns que desconhecem as Escrituras).
Muito bom mesmo!
Está de parabéns!!!!

Anônimo disse...

Bem, eu sou agnóstica, então não entrarei em escrituras e coisas do tipo...
Na minha concepção, o mundo hodierno é ridículo, e a vulgaridade impera com o intuito de destruir a família, que é base de toda a sociedade. O que as feministas não conseguem enxergar é que o movimento foi jogado na mídia por homens, com o único intuito de destruir nossas famílias e arrecadar mais impostos. Tudo para que sejamos ainda mais servos e inofensivos perante o sistema de enriquecimento brutal de uns poucos em detrimento da desgraça da grande maioria. A família não é mais unida, o amor virou lenda, não há mais valores morais em lugar algum. O que restou foi uma grande sensação de vazio no coração das pessoas, que, enlouquecidamente, se apegam a qualquer ideia, mesmo que falsa, de felicidade moderna.
A família não deixa de ser uma "empresa", e pra funcionar, deve, sim, haver um líder, que é o homem, e uma mulher doce e inteligente pra ser sua mão direita. Isso é submissão? Que seja... Venho de uma família de feministas que só conseguiram destruir seus lares tentando transformar seus maridos em capachos, e acabaram solitárias e frustradas, enquanto minha vó, sempre submissa, viveu 60 anos casada... e era lindo, quando meu avô era vivo, ver os dois juntos, unidos, já velhinhos.
Agora, se uma mulher não tem inteligência suficiente para escolher um homem bondoso, consciente das ciladas do mundo, que valorize a família acima de tudo e seja responsável, a culpa não é da "submissão", mas de sua própria ineficiência em enxergar as coisas corretas, que trazem paz para o lar e para o coração.

Ewerton B. Tokashiki disse...

Querida Anônima Agnóstica

O que você entendeu na experiência dos seus avós é o que a Bíblia ensina com autoridade em todas as esferas da vida.

Eu te convido a conhecer a cosmovisão cristã, especificamente calvinista. A mimha oração é que você continue no desejo de viver integramente a verdade, e que todos os sinceros questionamentos sejam respondidos com coerência e convicção com a realidade.

"O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria; bom entendimento têm todos os que cumprem os seus mandamentos; o seu louvor permanece para sempre"
(Salmos 111:10).

Neriane Rezende disse...

Acredito sim que submissão é uma benção, pois é assim que acontence na minha vida. Entendo que do início da criação até a entrada do pecado no mundo, Adão e Eva viviam como co-herdeiros de tudo. Juntos herdaram as benção de Deus e exerciam domínio sobre a terra. Após terem desprezado a soberania de Deus, quando a maldição veio como consequência do pecado deles, foi dito a Eva que Adão teria o "governo" sobre ela. A prova e os efeitos disso podem ser vistos historicamente na sociedade, onde as mulherem foram e continuam a ser tratadas como "cidadãs de segunda classe".
Contudo, Jesus Cristo, o "último Adão", veio para nos redimir da maldição do pecado resultante do pecado do primeiro Adão, e restaurar o propósito original de Deus para nós: homens e mulheres vivendo como co-herdeiros". A submissão, que foi parte da maldição no Antigo Testamento, tornou-se no Novo Testamento, o método divino de restaurar a mulher à condição de co-herdeira com seu marido. Antes de Cristo, a submissão feminina era obrigatória como consequência da maldição. Depois de Cristo, porém, a submissão da mulher passou a ser uma expressão espontânea de fé.
Se cremos na mensagem da Bíblia a submissão é para homens e mulheres. Efésios 5.22-24 afirma que uma mulher tem de se submeter ao seu marido. Ao fazê-lo, ela demonstra uma atitude de humildade, reconhecendo a autoridade dele como cabeça da família. Mas o versículo seguinte (v.25) continua quase em um fôlego só: "maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela." Assim, tanto sobre o marido quanto sobre a esposa pesa uma enorme responsabilidade, e cada um irá prestar contas a Deus quanto à obediência à sua Palavra.

Ewerton B. Tokashiki disse...

Querida Neriane Rezende

o teu comentário foi o melhor de todos até agora: lúcido, coerente e bíblico!

Obrigado, Pr Ewerton

yara disse...

A paz do Senhor!
Tenho dificuldades em meu casamento justamente por não conseguir assumir meu lugar em submissão... nunca "precisei de homem" pra nada, minha mãe, viuva, se desdobrou pra me criar, e eu cresci praticamente sozinha. E isso me atrapalhou bastante, ainda atrapalha. Eu tenho muita necessidade de me deixar amar, mas parece q se eu deixar q meu marido comande, tudo vai desmoronar,mas eu creio q se Deus delegou autoridade a ele, é pq vai capacitá-lo como liderança, qdo eu estiver disposta a deixa-lo tomar seu lugar no meu lar.As pessoas entendem submissao como se deixar humilhar, e não é nada disso. É simplesmente entender q eu, como mulher, não consigo fazer e resolver tudo sozinha, e preciso de alguem q me ame o suficiente pra me dirigir em segurança. Orem por mim, eu quero realmente me sujeitar a meu esposo e ser feliz, pq eu sei q Deus jamais daria uma ordem para nosso mal: "Pq eu sei q pensamentos tenho de vós, pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim q desejais". Um grande abraço!

Anônimo disse...

vera - piaui

O problema da questao é somente a palavra "submissão" bastante pesada e humilhante para muitos.Mas concordo em tudo com o q escreveu Neriene. Um abraço
e q a Paz de Cristo esteja com convosco.

Ewerton B. Tokashiki disse...

Querida Vera

Secularmente a palavra "submissão" anda desgastada. Mas, perceba - devemos usá-la em seu sentido biblico, que fala duma relação gloriosa entre Cristo e a Igreja, e o marido e a sua esposa.

Abs, Pr Ewerton

Daiane disse...

Não dá nem pra acreditar que pessoas como vocês existem.

"Submissão feminina uma benção". Hahahaha!

Desculpe, minha barriga está doendo de tanto eu rir aqui. Kkkkkkk!

Como mulher, não sou obrigada a me submeter a homem nenhum e vice-versa. Isso é igualdade. Não espero que vocês compreendam isso, já que a capacidade de raciocínio dos religiosos é limitada aos seus preceitos e tudo aquilo que é contra suas crenças é refutado veementemente sem chances de ao menos ser considerado.

Eu sei que isso tudo faz parte da cultura cristã e das outras religiões, mas na minha visão (não religiosa): tudo isso é simplesmente ridículo e triste, apesar dos comentários de vocês serem hilários. Ha!

Então, não pude deixar de comentar. Desculpe se ofendi alguém, não foi a intenção.

Silvane de Freitas Walter disse...

Acredito e creio que submissão é sempre uma bênção quando seguida com sabedoria Divina pois foi o proprio Deus que pensou e instituiu desta forma considerou mais sensato para a humanidade se orientar e seguir com amor respeito...
Pois bem, agora quero fazer alguns comentários; vejo alguns líderes se aproveitando desta palavrinha mágica (submissão), para imitar legalistas e calar muitas mulheres muitas vezes com relacionamentos humilhantes sofrendo diversas maneiras de coação principalmente psicológica... por parte dos maridos com certeza por comodidade, em sua liderança...
pregam nas igrejas sobre submissão e percebo que nem fazem questão de explicar como deveriam..
Falo isto com muita certeza pois trabalho num área de aconselhamento na minha igreja vejo muito disto ouço histórias orrendas de mulheres que quando querem opinar ou sugerir alguma mudança ouvem a espressão; tu nã o tava no culto de ceia , tu não viu o pastor falar tem que amar, tem que amar o marido é o cabeça, quando não aceitam até certas posicões para relacionar-se sexualmente, são estrupadas, abusadas, porque alguns líderes ensinam nos grupos de casais que em quatro paredes vale tudo, já vi isto em muitas historias de pelo menos quatro denominações da minha cidade,isto, que tenho pouco tempo de ministério 10 anos mais ou menos até meu pastor não gosta muito que eu critique porque leva muito na brincadeira...fico triste e não falo para ninguém..
Só que não vejo assim pois de cada 10 muheres que se abrem comigo pelo menos 7 sofreram algum tipo de abuso sexual ou na infância ou adolescência ouço e falo muito do amor de Jesus...
,

Quem sou eu? disse...

Parabéns pelo blog e pelo post... É a palavra profética que o mundo precisa para provar o padrão de Deus em seus relacionamentos, família etc...

Realmente o simples mencionar da palavra submissão causa arrepios e aversão em muita gente, justamente por estar desgastada pelo mundo, mas quando entendemos seu significado bíblico e o vivemos em nosso casamento, provamos a benção de Deus para o casal...

Todos falam muito da dificuldade de a esposa ser submissa ao marido, como parte difícil etc e tal, mas muitos não param para pensar que ao homem cabe amar a esposa como Cristo amou a igreja. Isso também é coisa muito séria e não é fácil...
Felizmente, podemos sempre contar com a graça de Deus nos amparando e capacitando a obedecer ao Senhor e provarmos suas bençãos...

Abçs, www.damocidade.blogspot.com
www.horabendita.blogspot.com

naty saraiva disse...

Com certeza é benção...é palavra de Deus para as nossas vidas...peço ao senhor que me capacite a ser submissa com a graça dele e que ele me dê um companheiro (servo de Deus) que tenha todos esses requesitos que desejamos e que precisamos para completarmos um ao outro... Tenho seus conselhos como de um PAI (que meu pai não me escute falando isso..rsrsr...mas é bom ter uma figura masculina de servo de Deus como modelo em nossa vida)... Pastor...aproveita e escreve algo sobre namoro...se não for pedir muito...rsrsr...Abraços!!Que o senhor continue abençoando sua vida, seus dons a serviço do REINO DELE. Amém!!!

Keline disse...

Quem me dera ser submissa de um homem de DEUS, provedor, inteligente, amigo e fiel!! As mulheres de hj sao tolas..rs queimaram o sutiãn e depois disso só derrota!! Mulheres bebadas, drogadas e sem proposito na vida, altos cargos em grandes empresas e uma vida afetiva DESTRUIDA!!! E o que eu tenho visto diariamente...Maldita seja aquela que rejeita a palavra de DEUS..por causa da desobediência que os lares estao destruidos e as feministas so dormem a poder de medicamentos...depois escrevem no blog q ser submissa e o fim..rs sera o fim? Acho q nao! Acho que tudo começa na obediência e na escolha de um bom marido..rs Eu quero ser SUBMISSAAAAAAAAA...e ter uma vida ABENÇOADA com meu marido!
PS:Sinto pena, muita pena mesmo! Talvez o entendimento sobre todas estas coisas nunca chegue!

Joane Farias Nogueira disse...

Não vejo a submissão feminina como maldição, mas , não acho q consigo dar lugar a isso. Meu pai não foi o chefe de família , só fez besteira ou foi autoritário quando tentou ser; e minha mãe tb não foi a mulher sábia. reclamava, mas não apoiava. Amo os dois, mas, depois de tudo o q eu vi, não tenho vontade nenhuma de deixar minha vida na mão de outra pessoa.

Joane Farias Nogueira disse...

Só pra completar: ter mais estudo, ganhar mais, ter um alto cargo executivo não te torna uma mulher melhor, mas tb não te torna uma mulher pior.
Existem homens por aí afora q passam um dia inteiro no escritório, se tornam o homem da empresa e esquecem da família. Quando não, passam no tempo no bar!!
A prioridade de homens e mulheres deve ser a família. Mas, há uma obrigação por parte do homem.Portanto, ele não poderia parar ou diminuir demais sua carga horária.
É mulher? Quer trabalhar? Trabalhe!! Mas, talvez, pra cuidar da família, vc tenha que desistir de ficar altas horas em um escritório. Não acredito q há erros em mulheres trabalhando.
Pelo que me consta, a mulher virtuosa também tinha atividades comerciais.
Equilíbrio sempre!!

Pr Erveton disse...

Muito bom, parabéns. Se as famílias tivessem esse projeto dentro de seus lares, o mundo seria outro.

Letícia Valentim disse...

A paz do Senhor, Pr.

Quando eu me converti, amava a Palavra de Deus, menos aquilo que dizia respeito à submissão. Mas meu coração de serva não pôde resistir por muito mais tempo a necessidade de entender porque Deus desejaria que eu fosse submissa a alguém. Comecei pela compreenção do fato de que Deus não é um tirano e que Ele me ama mais do que eu posso compreender. Alguém que abandona o céu para morrer no meu lugar não poderia querer que eu fosse escrava ou empregada de alguém.
No entanto, eu ainda não conseguia entender por que eu deveria ser submissa e como isso funcionaria. Até que li o que está escrito em Efésios 5:28-33. O versículo 25: "Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela." Foi aí que eu percebi: Meu Deus! Quanto amor uma pessoa tem de sentir por outra a ponto de se entregar por ela à semelhança de Cristo. Não que eu exigisse que meus pretendentes se pendurassem em uma cruz, mas refiro-me à abnegação, à recusa em desistir daquela que ama, mesmo que isso signifique ter de sofrer por ela.
O que clareou minha mente é que submissão é uma via de mão dupla. Eu devo ser submissa/ respeitosa ao meu marido porque ele também me ama e me respeita. Eu não estarei sendo a empregada dele, mas a companheira dele, sua auxiliadora. Liderar não significa instituir um regime totalistarista, não significa impor suas ordens e que se dane o resto do mundo. Nenhum líder nato conquistou seus liderados por força ou poder. Os melhores líderes são aqueles que conquistam o coração dos seus líderados. São aqueles que fazem as pessoas pensar: o que será que ele quis dizer com isso? Eu preciso entender porque confio na percepção dessa pessoa. Sei que ela me guiará a algum lugar bom.
Concluindo: submissão é uma questão funcional. Deus me ama tanto quanto ama meu marido, e é por isso que Ele deseja nos ensinar e nos guiar a uma vida de harmonia.

^^

Vandim disse...

O artigo é mt bom e melhor ainda as respostas nos comentários. Só senti falta de uma explicação d como se dá a submissão na sociedade.

Anônimo disse...

Olha eu não entendi ainda o que a submissão feminina quer dizer de verdade... Se é submissão, mas não quer dizer que a mulher é inferior, como é? Eu gosto de praticar a palavra de Deus no meu cotidiano, mas como é praticar a palavra de Deus sendo submissa? Na minha casa eu ganho mais e sustento a família, meu marido trabalha e é um homem de Deus e honesto, mas não sabe cuidar das coisas... Quer dizer que eu tenho que falar pra ele o que eu acho, mas deixar ele cuidar? E se, Cristo me proteja, ele falir nossa família? Como eu faço para deixar ele exercer a liderança no meu lugar se ele faz tudo errado?

Cynthia Campelo disse...

Venho através desta parabenizar ao Pr. Ewerton Tokashiki pelo artigo simples porém profundo, e dizer que a melhor resposta que o senhor pode dar a esse tal de Anônimo, que é tão covarde quanto qualquer um frustrado na vida, a melhor resposta é o silêncio o senhor é muito superior a ele, e a biblia nos ensina que "quem discute com tolo é mais tolo ainda" então! Não se rebaixe a essa pessoa, pois o Senhor é ungido de Deus, então continue postando mais estudos pra nossa edificação e deixe esse agnóstico frustrado de lado, ele não merece sua atenção.

Anônimo disse...

A submissão não é uma escolha humana
nem para a mulher nem para o homem. A Bíblia. diz.: ''SEDE SUB..." O problema não está em se ser submissa. O problema é se vc é ou não salva, ou seja vc já entregou todo p seu ser a Cristo. Quando isso acontecer em sua vida então vc entenderá que a submissão não é um castigo, mas uma proteção que precisamos. Isso só entende e aceita quem possui o espirito santo de Deus habitando o seu ser. Não é para pessoas naturais, que ainda não nasceram em Cristo. Lembre-se o que Cristo disse em João capítulo 3 "necessário vos é nascer de novo'
aquele que não é nascido do espirito não pode entender e nem aceitar as orientações bíblicas, pois é ainda nascido somente da carne, ou seja da mulher. Procure uma igreja séria que ensina a Palavra de Deus, sem procurar te agradar, uma igreja que agrade a Deus. As igrejas sérias existem para falar a verdade da P. de Deus. E vc quer ou algo sério com Deus ? pense nisso e para de lutar contra verdades que só te farão bem. 22.4.2013 - responda para João 1:12

Noeli Guedes disse...

EXCELENTE TEXTO!!

ADOREI! CONTINUE ASSIM!



O HOMEM É A CABEÇA, MAS A MULHER É O PESCOÇO E COM INTELIGÊNCIA, O PESCOÇO VIRA A CABEÇA PRA ONDE QUISER...

#FICAADICA...


A PAZ DE DEUS.

Lindalva Cordeiro disse...

Por isso quando meu marido me empurra, puxa meu cabelo, me xinga e me humilha, eu fico quieta e obedeço, embora ainda assim ele me bata, pois a submissão é uma bênção e temos que obedecer sempre, sem questionar. Ele não tolera que eu faça nada que não seja para agradar a mãe dele, por isso, quem manda é ele, e eu devo obedecer. Espero meu galardão no céu, enquanto isso vou fazendo como o pastor falou e a bíblia manda, sendo submissa.

Ewerton B. Tokashiki disse...

Lindalva
o seu marido não segue um padrão bíblico de liderança masculina. E a sujeição as agressões não é o padrão bíblico de submissão. Lamento pelo modelo de casamento pecaminoso que você está vivendo. Creio que você deveria procurar ajuda na Delegacia da Mulher, e orientação com um assistente social.

She Araújo disse...

Então cristão é só quem é da sua igreja presbiteriana? Me poupe!